A Dor e a Delícia de ser GG

13:22

Aproveitando um momento impar da moda em que a relativa aceitação social das pessoas que usam GG, as mulheres se sentem mais enquadradas, podendo mais facilmente se ver como bonitas e sensuais, mesmo estando num padrão que ainda é discriminado.

Eu sempre fui curvilínea, sempre fui voluptuosa, e sempre dei muito pouca importância ao que pensavam as outras pessoas sobre isso. Hoje, porém, me sinto mais confortável, mas estamos longe de ser completamente respeitadas dentro do biótipo que nos contempla. E exemplo disso é a busca terrível quando temos que comprar roupas, que nos façam felizes, que sejam modernas e jovens. Graças os deuses que sou designer, e que faço eu mesma minhas roupas...
De toda sorte também, era-se o tempo em que vestir 46/48 era o fim do mundo para uma mulher! É quase como uma lenda urbana falar da marginalização sofrida pelas cheinhas. No mundo da moda, não éramos contempladas com um acervo realmente interessante. Já não somos tão excluídas das novidades e nem da possibilidade de ser sexy e sedutora nas roupas que vestimos e nossos quilos a mais. Ouso até dizer que estamos no limiar de um novo tempo, da valorização da forma única de cada mulher ser bela. Mas, não como um todo... Mesmo entre as gordinhas, existe uma separação muito latente quando observamos os movimentos ligados ao universo GG.
O que eu, como mulher, quero, dentro de todo esse contexto, é levar a minha vida, sendo como sou, bem resolvida, satisfeita pessoal e sexualmente, real, única, e como qualquer outra mulher quer, ser vista como o que sou: uma mulher.
É muito complexo. Aliás, é a extrema simplicidade do complexo conceito de ser amada por quem é e não por como é.
Usar manequim grande acaba significando certo sacrifício, certo sofrimento, mas, aproveitando mesmo essa moda de ser gordinha, é muito bom estar bem comigo mesma, sê-lo e ouvir o quanto eu sou bonita, já que vem de dentro para fora. E adoro ser chamada de gostosa.Por que eu sou mesmo... e se eu não me amar, como amarei outra pessoa? se eu não me achar, ninguém achará!



Ai, eu sigo meu caminho, com todo meu conteúdo intelectual, minhas conquistas, minha força, minha personalidade contagiante, minha certeza do sucesso, absoluta, macedônica e poderosa. Uma gordinha linda e feliz.

You Might Also Like

2 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images

create with flickr badge.